Offshore

Keppel ganha contratos de FPSO e FSRU no valor de US $ 70 milhões no Brasil e Cingapura

A Keppel ganhou contratos no Brasil para trabalho topográfico em uma embarcação flutuante de produção, armazenamento e descarregamento (FPSO) e em Cingapura para a conversão de uma transportadora de GNL em uma unidade flutuante de armazenamento e regaseificação (FSRU).

Os dois contratos têm um valor combinado de cerca de S $ 70M (US $ 51M).

A subsidiária brasileira Keppel FELS Brasil realizará a fabricação e integração de módulos topside para os Sistemas de Produção Offshore da Modec em Carioca MV30 . Isso marca a sexta colaboração do FPSO entre a unidade brasileira da Keppel e a Modec, e o 11º projeto de FPSO que a Keppel realizou no Brasil.

Os módulos do FPSO serão construídos no pátio da Brasfels da Keppel FELS Brasil em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, com obras previstas para começar no quarto trimestre deste ano. Após a conclusão,  Carioca MV30 será capaz de processar 180.000 b de petróleo bruto e 212 M m³ de gás por dia, com capacidade de armazenamento de 1,4 M b de óleo. Após a conclusão, será implantado no campo Sepia, na Bacia de Santos, a 250 km da costa do Rio de Janeiro.

A parte contratante do contrato de Cingapura não foi divulgada, mas foi descrita como “uma operadora líder global de embarcações de produção de petróleo e gás” em um comunicado da Keppel. A conversão da FSRU é a quarta que a Keppel realizou. Além do trabalho de reparo e extensão de vida, a Keppel irá projetar, instalar e integrar o módulo de regaseificação e atualizar o sistema de movimentação de carga da embarcação. O trabalho tem uma data de entrega segmentada do final de 2018.

Voltar ao Topo