Energia

Light vende participação de 17% na Renova Energia por valor de R$1,00

Light vende participação de 17% na Renova Energia por valor de R$1,00

A semana começou com tudo no teor de energia, nesta segunda-feira (14), a Light vendeu sua participação de 17% na Renova Energia ao fundo de investimento CG I pelo valor simbólico de 1 real. A Renova Energia é controlada pela Light junto à elétrica Cemig.

A operação foi anunciada após o fracasso da Renova em vender o parque eólico Alto Sertão III para a AES Tietê na última semana. Caso a Cemig resolva exercer seu direito de preferência na compra das participações, o CG se comprometeu a vender parte das ações à empresa. O fundo CG 1 reúne participações dos fundadores da Renova, Ricardo Lopes Delneri e Renato do Amaral, em empresas.

Após o anúncio da Light, Claudio Ribeiro, o diretor vice-presidente de Finanças, Desenvolvimento de Negócios e Relações com investidores da companhia apresentou pedido de renúncia ao cargo. Dessa forma, a área que era comandada pelo executivo passará a responder ao diretor-presidente da companhia, Cristiano Corrêa de Barros.

A Renova Energia

Fundada em 2001, a Renova Energia é uma companhia brasileira de geração de energia elétrica renovável com atuação em matrizes eólica, pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) e solar. Desde 2009 sua atuação está fortemente concentrada em projetos de fonte eólica, mercado no qual é pioneira, tendo implantado há época o maior complexo eólico da América Latina, no sudoeste da Bahia.

Como diferencial em sua atuação está a qualificação para operar de modo integrado as várias etapas da cadeia de geração de energia, realizando a prospecção, implantação e operação dos empreendimentos.

A Companhia iniciou a sua caminhada no setor de energias renováveis desenvolvendo um projeto de três pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) no sul da Bahia, a ESPRA (Complexo Hídrico Serra da Prata). A atuação na fonte eólica teve início em 2006 e desde então constitui o principal negócio da companhia. O portfólio da Renova atualmente tem um potencial de 6 GW em áreas espalhadas pelos mais diversos municípios da região nordeste.

Voltar ao Topo