Notícias

Mercado internacional gera alteração no valor do barril de petróleo

Mercado internacional gera alteração no valor do barril de petróleo

As incertezas nascidas do mercado internacional acabaram alterando os preços dos barris de petróleo. Dentre as inquietações, esta a critica situação da Venezuela na qual pode interferir na venda de petróleo. O irã promete vender boa parte de sua produção de petróleo para um mercado paralelo, fugindo do boicote americano ao seu produto, em vigor desde o dia 1º deste mês.  As autoridades iranianas não falam em quantidade, mas o país estava vendendo 2,5 milhões de barris por dia, principalmente para Japão, China e Índia.

Após pressão do atual presidente dos Estados Unidos Donald Trump, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) disse não alterar a sua produção. A Rússia irá iniciar o corte de 10% na produção de petróleo, em meio a problemas causados por uma contaminação em um importante oleoduto para a Europa e em um porto chave para as exportações.

A Transneft, administradora de oleodutos do país, enviou pedido aos produtores russos para reduzirem a produção em cerca de 6,6 milhões de barris até a última terça-feira (7), representando cerca de 5 milhões de barris a menos a semana passada, quando o problema foi identificado.

A Rússia paralisou os fluxos de petróleo pelo oleoduto Druzhba, que vai até o Leste Europeu e à Alemanha devido a esta contaminação no petróleo. Isso elevou o valor do barril. Pelo menos 36,7 milhões de barris, foram contaminados por cloreto orgânico, um composto usado para aumentar a extração de petróleo, mas que precisa ser removido antes que o óleo seja enviado aos clientes, pois pode danificar equipamentos de refino. Esta contaminação aconteceu na região do Volga de Samara.

 Acredita-se que a contaminação foi feita por sabotadores, mas não há mais detalhes.

Voltar ao Topo