Mineração

Mineradoras australianas sobem após suspensão da mina da Vale

As ações da mineradora australiana subiram na terça-feira, depois que um tribunal brasileiro ordenou à Vale que suspendesse as operações em sua mina de Brucutu, aumentando as expectativas de uma nova crise de oferta no mercado de minério de ferro.

A Vale disse na segunda-feira que o Tribunal de Justiça de Minas Gerais havia revertido uma  decisão de um tribunal de primeira instância para permitir a reabertura do complexo de minas de Brucutu. As instalações foram  fechadas pelas autoridades em fevereiro, na esteira do colapso da barragem de Brumadinho, com impacto de cerca de 9% da produção anual da empresa.

As ações do Fortescue Metals Group, o quarto maior produtor mundial de minério de ferro, registraram o maior ganho entre as mineradoras, subindo 6,6%. A Rio Tinto e a BHP Billiton registraram ganhos de 2,6% e 1,7%, respectivamente.  Os ganhos elevaram o índice de metais e mineração ASX em 2% e os futuros de minério de ferro em Cingapura subiram até 2,8%, para US $ 93,57 a tonelada.

O preço do minério de ferro  saltou nas últimas semanas devido a uma crise de oferta, depois que grandes produtores reduziram as previsões de produção para este ano sobre as interrupções nas minas na Austrália Ocidental e no Brasil. A Vale informou em comunicado que a barragem de rejeitos e outras estruturas de Brucutu tinham uma “Declaração de Estabilidade (DCE) válida emitida por auditores externos em março de 2019”.

Reafirmou sua orientação para as vendas de minério de ferro e pelotas em 2019, ao mesmo tempo em que reconhece que sua expectativa de vendas atual estava entre a parte inferior e a metade dessa faixa.

Voltar ao Topo