Notícias

Ministérios do Brasil apresentarão plano de privatização da Eletrobras

O Ministério de Minas e Energia do Brasil e o Ministério da Economia apresentarão um plano para privatizar a companhia estatal de eletricidade Centrais Eletricas Brasileiras SA nas próximas duas semanas para o presidente Jair Bolsonaro, disse uma autoridade na quinta-feira. 

O ministro das Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse a repórteres que após Bolsonaro concordar com o plano de privatizar a Eletrobrás , como a empresa é conhecida, ela será enviada ao Congresso em agosto para consideração com o objetivo de que seja aprovada até o final do ano. 

O governo brasileiro vem trabalhando para privatizar a Eletrobras desde a administração do ex-presidente Michel Temer , que deixou o cargo em 1º de janeiro, como parte de um esforço maior para vender ativos do governo.

Bolsonaro redobrou uma iniciativa governamental para privatizar ativos como parte de uma tentativa de restaurar a saúde financeira que está debilitando o governo. O governo anteriormente previa receitas de 12 bilhões de reais (US $ 3,23 bilhões) com a venda da empresa.

“São simulações que foram feitas com condições diversas. Então, se são 12 ou 16, dependerá muito do plano e das expectativas do mercado”, disse Albuquerque. 

O governo está tentando privatizar a Eletrobrás diluindo sua participação para que ela não tenha mais o controle da empresa, disse Albuquerque. 

Isso tornaria menos provável que unidades-chave como a Cia Hidrelétrica de São Francisco SA e a Furnas Centrais Elétricas SA, duas unidades-chave da Eletrobras que possuem alguns dos ativos de geração mais valorizados do estado, sejam vendidas a investidores estratégicos. 

Voltar ao Topo