Energia

Ministro do MME informa aumento da privatização da Eletrobras

Ministro do MME informa aumento da privatização da Eletrobras

O ministro de Minas e Energia do Brasil disse nesta segunda-feira que é “impossível” dizer quanto aumentará a privatização da estatal Eletrobras SA, apesar de uma estimativa anterior do governo de 16,2 bilhões de dólares. reais (US $ 3,84 bilhões).

Bento Albuquerque se recusou a fornecer uma estimativa de quanto a Eletrobras vale, acrescentando que o mercado deve aguardar a privatização, prevista para ocorrer no segundo semestre de 2020.

Na semana passada, uma fonte com conhecimento do acordo disse à Reuters que o governo calculou mal em seu orçamento para 2020 o quanto espera arrecadar da privatização da Eletrobras.

Albuquerque disse esperar que o Congresso acelere a votação do projeto de privatização da N Eletrobras depois que as discussões com o Senado foram abertas na semana passada.

 Sobre a Eletrobras

A Eletrobras – Centrais Elétricas Brasileiras S.A. é uma sociedade de economia mista e de capital aberto sob controle acionário do Governo Federal brasileiro e atua como uma holding, dividida em geração, transmissão e distribuição, criada em 1962 para coordenar todas as empresas do setor elétrico.

A reestruturação do setor na década de 1990 reduziu as responsabilidades da empresa, com a criação da ANEEL, do ONS, da CCEE e da EPE. Seu atual presidente é o engenheiro Wilson Ferreira Júnior.

A Eletrobras é holding de um sistema de empresas composto por Eletrobras CGTEE, Eletrobras Chesf, Eletrobras Eletronorte, Eletrobras Eletronuclear, Eletrobras Eletrosul e Eletrobras Furnas; pela empresa de participações Eletrobras Eletropar; e pelo centro de pesquisas Eletrobras Cepel. A Eletrobras também detém metade do capital de Itaipu Binacional.

Em 2010, a Eletrobras adotou uma nova identidade visual, visando consolidar o processo de transformação do Sistema Eletrobras. Na sigla da empresa, inscrita em sua marca, o acento não é mais adotado.

Voltar ao Topo