Offshore

Modec vê grandes contratos de plataformas de petróleo no Brasil

A fabricante japonesa de equipamentos flutuantes Modec Inc 6269.T quer ganhar um ou dois grandes contratos de plataforma por ano no Brasil, com o objetivo de crescer no boom de petróleo offshore do país, disse um executivo sênior à Reuters .

Uma série de contratos nos últimos anos fez do Brasil um mercado importante para a empresa, disse Soichi Ide, diretor digital da Modec e vice-presidente de operações da América Latina e Gana, em seu escritório no Rio de Janeiro.

“Não existem outros locais como o Brasil, onde podemos realmente continuar produzindo em novas áreas. Isso não está acontecendo em nenhum lugar do mundo, apenas no Brasil”, disse Ide.

Seus comentários ressaltam o entusiasmo da indústria offshore pelas descobertas do pré-sal no Brasil, onde bilhões de barris de petróleo ficam presos sob uma camada de sal no fundo do oceano – mesmo depois da fraca demanda nos recentes leilões.

A Modec vê grandes empresas mundiais de petróleo no Brasil e a empresa petrolífera estatal Petroleo Brasileiro SA, conhecida como Petrobras PETR4.SA , precisará de 20 a 30 plataformas nos próximos cinco anos, disse Ide.

Globalmente, a empresa possui 18 plataformas na América Latina, África, Ásia e Pacífico. No Brasil desde 2003, seus equipamentos flutuantes representam 35% da produção do pré-sal do país.

A Modec possui um total de 11 plataformas nas áreas pré-sal e convencional do Brasil, com quatro plataformas em construção.

A empresa planeja contratar cerca de 800 funcionários no Brasil em 2020, um aumento de 35% em relação aos níveis atuais, disse Ide.

Voltar ao Topo