Óleo e Gás

Movimentação em porto ultrapassa 23 milhões de toneladas

A Superintendência do Porto do Rio Grande através de seu setor de estatística vem registrando o crescimento da movimentação do complexo portuário no ano de 2016. Entre janeiro e julho foram movimentadas mais de 23 milhões de toneladas de cargas, um recorde para o período. O número garante aos primeiros sete meses de 2016 aumento de 6,7% quando comparado ao mesmo período de 2015.


“O setor produtivo gaúcho é a base para a movimentação portuária. O bom momento da soja gaúcha e também a intensa movimentação da Celulose Riograndense tem proporcionado ao complexo o crescimento numérico. Mais que números, o aumento de movimentação significa geração de emprego e renda no município do Rio Grande”, afirma o diretor-superintendente Janir Branco (foto). Ao dividir as cargas o Granel Sólido, composto principalmente pelos grãos, movimentou mais de 14 milhões de toneladas. O Granel Líquido ultrapassa 2,7 milhões de toneladas com crescimento de 9,7% e a Carga Geral, que enquadra a celulose e toras de madeiras, ultrapassa 6,1 milhões de toneladas com o expressivo aumento de 42,4%.

Dos graneis sólidos movimentados pelo porto apenas o trigo destaca-se negativamente em 2016 tendo queda de 41%. “Não é nenhuma surpresa. Em 2015 tivemos um embarque atípico de trigo enquanto o país sempre foi um grande importador desse produto. Portanto não vemos como anormalidade a queda desse tipo de produto”, afirma Branco. Enquanto o trigo apresenta queda, os demais produtos, considerando embarque e desembarque, sobem na movimentação como o arroz (+27,3%), o milho (+101,1%) e a cevada (+74,6%).

O complexo soja segue sendo destaque na movimentação portuária. Até o mês de julho foram movimentados 8,8 milhões de toneladas divididos entre farelo, óleo e grão. O número representa um aumento de 1% quando comparado ao mesmo período de 2015. Os contêineres tiveram crescimento de 1,2% passando de 405.268 para 410.448 TEUS. Nos sete primeiros meses de 2016 foram 1.894 viagens de embarcações realizando as operações de cabotagem, longo curso e navegação interior.

 

Fonte: Notícias do Trecho

Voltar ao Topo