Offshore

Murphy Oil nos blocos da Wintershall Dea na costa do Brasil

A empresa alemã de petróleo e gás Wintershall Dea deteve uma participação de 30% em seus três blocos de exploração offshore Potiguar na subsidiária da Murphy Oil Corporation no Brasil.

A subsidiária Murphy Brasil Exploração e Produção de Petróleo e Gás Ltda. Se tornará parceira da Wintershall Dea nos blocos POT-M-857, POT-M-863 e POT-M-865.

A Wintershall Dea disse na quarta-feira que manteria uma participação e participação de 70%. O acordo está sujeito a uma aprovação regulatória final da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, ANP.

“A fazenda está alinhada com a estratégia da Wintershall Dea de ter um portfólio equilibrado. O Brasil desempenha um papel importante para a empresa, como região de crescimento ”, afirmou Thilo Wieland , membro do Conselho de Administração da Wintershall Dea e responsável pelo Brasil.

Hugo Dijkgraaf , diretor de tecnologia do Conselho de Administração da Wintershall Dea comenta: “Estamos muito satisfeitos por ter Murphy como parceiro de licença em Potiguar. Já estamos trabalhando com Murphy no Bloco 5 da costa do México e agora esperamos ampliar nossa cooperação nesses prolíficos blocos de exploração na costa do Brasil. ”

Como parte do programa de trabalho, uma campanha sísmica 3D está em andamento na área. Os três blocos cobrem uma área total de 3.133 km² e estão localizados na bacia Potiguar, um sistema comprovado de hidrocarbonetos na Margem Equatorial no Nordeste do Brasil e nas proximidades da descoberta de petróleo leve Pitu.

A Wintershall Dea recebeu os três blocos com uma participação de 100%, incluindo operação na 15ª Rodada de Licitações do Brasil em novembro de 2018.

Atualmente, a Wintershall Dea detém participação em sete licenças de exploração offshore no Brasil, das quais quatro como operadora.

Voltar ao Topo