Offshore

Penalidades contratuais da Petrobras balançam a Vantage Drilling para lucrar

A Vantage Drilling registrou lucro líquido de US $ 590,7 milhões no segundo trimestre de 2019, graças aos pagamentos de mais de US $ 700 milhões da Petrobras para a rescisão de contratos de navios de perfuração.

O lucro líquido decorre dos recentes pagamentos feitos pela Petrobras de aproximadamente US $ 690,8 milhões para a Vantage Deepwater Company, e pela Petrobras America, uma subsidiária da Petrobras de aproximadamente US $ 10,1 milhões para a subsidiária Vantage Deepwater Drilling, Inc.

A disputa surgiu após a rescisão do contrato de fornecimento de serviços de perfuração da Titanium pela Petrobras, datado de 4 de fevereiro de 2009. As partes da Petrobras alegaram que as partes da Vantage tinham violado suas obrigações sob o contrato de perfuração. As partes Vantage arquivaram imediatamente a reivindicação de arbitragem internacional por término indevido do contrato de perfuração.

Ihab Toma, CEO, comentou. “Estou muito satisfeito com nosso acordo com as partes da Petrobras e seus pagamentos para nós no total de aproximadamente US $ 701 milhões. Separadamente, tenho o prazer de informar que continuamos a alcançar excelência operacional e de segurança, registrando 99% de eficiência de receita para o trimestre e mais de dois anos sem um incidente de tempo perdido. Continuamos focados em fornecer o melhor serviço aos nossos clientes. ”

Em julho de 2018, o painel de arbitragem internacional decidiu em favor das entidades Vantage, concedendo uma sentença arbitral de US $ 622 milhões, acrescida de juros contra a Petrobras. Em maio de 2019, o Tribunal Distrital dos EUA do Distrito Sul do Texas confirmou a sentença arbitral e negou a petição dos partidos da Petrobras para desocupar o prêmio.

Voltar ao Topo