Petróleo

Petrobras avança em planos de desinvestimento

A Petrobras assinou um acordo de compromisso com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) consolidando um entendimento entre as partes sobre o plano anteriormente anunciado da operadora de alienar seus ativos de refino brasileiros.

O acordo prevê condições competitivas que encorajam novos agentes econômicos a entrar no mercado downstream, além de suspender a investigação administrativa aberta pelo Tribunal do Cade para investigar o suposto abuso da posição dominante da Petrobras no segmento de refino, informou a companhia.

Entre outros compromissos relacionados, mas não revelados, a Petrobras, ao assinar o acordo, se comprometeu a vender todas as oito de suas refinarias brasileiras com capacidade total de refino de 1,1 milhão b / d, anunciada em 26 de abril com base em um cronograma acordado entre as partes. de acordo com os termos da metodologia de alienação da companhia, nos termos das disposições regulamentares, sujeitas às avaliações econômico-financeiras relativas a cada ativo, bem como os requisitos técnicos, legais, financeiros e de conformidade por potenciais compradores.

O acordo também prevê que as seguintes refinarias consideradas concorrentes potenciais não podem ser adquiridas pelo mesmo comprador ou empresas do mesmo grupo econômico:

• Refinaria Landulpho Alves (RLAM) e Refinaria Abreu e Lima (RNEST).

• Refinaria Presidente Getúlio Vargas (REPAR) e Refinaria Alberto Pasqualini (REFAP).

• Refinaria Gabriel Passos (REGAP) e RLAM.

Além disso, a Petrobras concordou que o cronograma e o cumprimento dos compromissos assumidos com o CADE serão acompanhados por um agente externo contratado pela Petrobras de acordo com especificações a serem estabelecidas por mútuo acordo.

A Petrobras disse acreditar que a execução do acordo consolida os esforços de cooperação entre o CADE e a empresa, proporcionando maior segurança jurídica ao desinvestimento anunciado.

Embora a empresa não tenha divulgado um cronograma específico para o programa de desinvestimento da refinaria, a Petrobras confirmou que as fases subsequentes dos projetos de desinvestimento de refino serão reveladas ao mercado em tempo hábil.

Juntamente com a RLAM, a RNEST, a REPAR, a REFAP e a REGAP, o programa de desinvestimento proposto inclui a venda das seguintes refinarias: Unidade de Industrialização do Xisto, Refinaria Isaac Sabba e Lubrificantes e Derivados de Petróleo do Nordeste.

Os desinvestimentos propostos nas refinarias seguem a conclusão da venda pela Petrobras do Pasadena Refining System Inc. – incluindo os negócios de refinaria de 110.000 b / d em Pasadena, Texas – e PRSI Trading LLC para a Chevron USA Inc. em maio.

Voltar ao Topo