Notícias

Petrobras confirma decisão final de ação coletiva firmada nos Estados Unidos

Petrobras confirma decisão final de ação coletiva firmada nos Estados Unidos

A Petrobras, acompanhando a divulgação feita em 25 de junho de 2018, informa que em 30 de agosto de 2019, o Tribunal de Apelações para o Segundo Circuito confirmou a decisão que aprova o acordo de resolução da Ação Coletiva nos Estados Unidos. 

A partir de hoje, o acordo não está mais sujeito a recursos e, portanto, é final. O acordo não constitui uma admissão de culpa ou de práticas impróprias pela Petrobras, que foi reconhecido pelas autoridades brasileiras como vítima dos fatos revelados pela Operação Lava Jato.

A Petrobras

Petróleo Brasileiro S.A. (Petrobras) é uma empresa de capital aberto (sociedade anônima), cujo acionista majoritário é o Governo do Brasil (União), sendo, portanto, uma empresa estatal de economia mista. Com sede no Rio de Janeiro, opera atualmente em 25 países, no segmento de energia, prioritariamente nas áreas de exploração, produção, refino, comercialização e transporte de petróleo, gás natural e seus derivados. O seu lema atual é “Uma empresa integrada de energia que atua com responsabilidade social e ambiental”. É a 28ª maior empresa do mundo por receita.

A empresa foi instituída em 3 de outubro de 1953 e deixou de monopolizar a indústria petroleira no Brasil em 1997, mas continua a ser uma importante produtora do produto, com uma produção diária de mais de 2 milhões de barris (320 mil metros cúbicos). A multinacional é proprietária de refinarias, petroleiros e é uma grande distribuidora de derivados de petróleo. A Petrobras é líder mundial no desenvolvimento de tecnologia avançada para a exploração petrolífera em águas profundas e ultraprofundas.

A Petrobras estava em 2011 no quinto lugar na classificação das maiores petrolíferas de capital aberto do mundo. Em valor de mercado, foi a segunda maior empresa do continente americano  e a quarta maior do mundo, no ano de 2010.  Em setembro de 2010, passou a ser a segunda maior empresa de energia do mundo, sempre em termos de valor de mercado, segundo dados da Bloomberg e da Agência Brasil.

Em setembro de 2010, a empresa ficou conhecida internacionalmente por efetuar a maior capitalização em capital aberto da história: 72,8 bilhões de dólares (a época 127,4 bilhões de reais), praticamente o dobro do recorde até então, que era da Nippon Telegraph and Telephone (NTT), com 36,8 bilhões de dólares capitalizados em novembro de 1987. Em 2014, a Petrobras teve um prejuízo de 21,587 bilhões de reais, o maior desde 1986 e o primeiro da empresa desde 1991. A perda de dinheiro causada pela corrupção entre 2004 e 2012 foi de 6,194 bilhões de reais. Em 2015, a Petrobras registrou um prejuízo de 34,8 bilhões de reais, em decorrência de fatores relacionados a baixas nos campos de petróleo, o preço internacional do barril, a crise referente a Operação Lava Jato, dentre outros.

Voltar ao Topo