Óleo e Gás

Petrobras focará em produção de óleo e gás com decisão do STF, diz presidente da Companhia

O presidente-executivo da Petrobras, Roberto Castello Branco, afirmou que a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) permitirá que a estatal foque na produção de petróleo e gás. Com a decisão, empresas estatais poderão vender suas subsidiárias sem o aval do Legislativo.

Ainda conforme o CEO da Petrobras, a venda de subsidiárias também permitirá um maior foco no pré-sal. As informações são do “Estado de S. Paulo”.

De acordo com analistas consultados pelo jornal, a venda de ativos da Petrobras pode render cerca de US$ 27 bilhões.

E o próximo ativo que pode ser colocado a venda, conforme o Programa de Parcerias e Desinvestimentos da Petrobras, previsto no Plano de Negócios e Gestão 2019-2023 é a Liquigás, a distribuidora de gás de cozinha (GLP). “Vemos a decisão do STF como uma importante salvaguarda para a continuidade do programa de desinvestimento da Petrobrás”, afirmaram os analistas Thiago Duarte, Pedro Soares e Daniel Guardiola, do BTG Pactual.

Na quinta-feira (6/6), o STF decidiu que o governo pode vender as subsidiárias de empresas estatais sem o aval do Congresso Nacional. Entretanto, segundo os ministros do Supremo, para a venda da empresa estatal será necessária autorização legislativa, assim como um processo de licitação.

Venda da TAG pela Petrobras à Engie

Uma das pautas que iniciou o debate do STF entorno das privatizações foi a venda da Transportadora Associada de Gás (TAG), controlada pela Petrobras, à francesa Engie. O negócio foi fechado por US$ 8,6 bilhões. Então, no último dia 27, o ministro do STF Edson Fachin, relator do caso, suspendeu a aquisição. Em liminar que previa que a operação devesse respeitar processo licitatório, com aval prévio do Legislativo. A negociação entre a Petrobras e a Engie voltou a ter aval para prosseguir na última sexta-feira (7/6). ( Estadão)

Voltar ao Topo