Offshore

Petrobras inicia fase vinculante para venda de 11 campos do Polo Garoupa

A Petrobras iniciou a fase vinculante para a venda da totalidade de suas participações em 11 campos de produção em águas rasas da Bacia de Campos, denominados de Polo Garoupa, informou a estatal em comunicado nesta segunda-feira (2).

A produção média do Polo Garoupa, de acordo com dados dos últimos doze meses, é de cerca de 19,6 mil barris de óleo equivalente ao dia, segundo a Petrobras.

Litoral de Macaé (RJ), que se autodenomina a “capital nacional do petróleo” Funcionários na plataforma de Garoupa, utilizada para o escoamento de outras 18 plataformas Leonardo Costa, coordenador de produção na plataforma de Garoupa, com óleo misturado com gás e água Leonardo Costa, coordenador de produção na plataforma de Garoupa, com óleo misturado com gás e água Plataforma de Garoupa, cuja estrutura pesa 14 toneladas e tem 238 metros de altura.

“Essa operação está alinhada à otimização do portfólio e à melhoria de alocação do capital da companhia, visando à geração de valor para os nossos acionistas”, disse a petroleira, que vem realizando vendas de ativos considerados não essenciais.

A empresa acrescentou que nesse projeto, especificamente, não haverá fase não vinculante.

Ainda segundo a petroleira, o Polo Garoupa engloba as concessões de Anequim, Bagre, Cherne, Congro, Corvina, Malhado, Namorado, Parati, Garoupa, Garoupinha e Viola, campos nos quais a Petrobras detém 100% de participação.

Voltar ao Topo