Notícias

Petrobras quer que Braskem mude o CEO

Segundo destacou, citando fontes, a Petrobras apresentou, há cerca de duas semanas, pedido formal para substituição de Fernando Musa como presidente da Braskem.

O pedido feito ao presidente da Odebrecht e ao presidente do conselho de administração da Braskem não teria sido levado em consideração pela Odebrecht, segundo o jornal. Além disso, aponta a publicação, o pedido não tem efeito prático, já que a Petrobras não tem poder de decidir sobre o comando da petroquímica, segundo acordo de
acionistas assinado em 2010. Contudo, a estatal pretende persistir nesse objetivo.

A Petrobras não comentou o assunto, enquanto a Odebrecht disse ter plena confiança na administração da Braskem.

Dona de 47% do capital com direito a voto da Braskem, a Petrobras pediu à Odebrecht a troca do comando na empresa. Segundo , o pedido foi feito há duas semanas ao CEO da Odebrecht, Luciano Guidolin, e ao presidente do conselho de administração da Braskem, Roberto Simões. O acordo de acionistas não dá à Petrobras o direito de interferir na gestão.

A justificativa apresentada é de que a estatal não está satisfeita com a gestão de alguns temas, como o do contencioso em Maceió, onde moradores de três bairros atribuem à petroquímica o afundamento de solo ocorrido na região. O caso fez a LyondellBasell desistir da compra da Braskem, negócio que interessava à Petrobras, que vem se desfazendo de ativos para reduzir sua dívida.

Voltar ao Topo