Petróleo

Petróleo recua com dólar forte e temores sobre alta de produção nos EUA

Os contratos futuros de petróleo recuam nesta terça-feira, influenciados pela alta do dólar e por especulações, entre investidores, de que a alta da produção do xisto norte-americano pode compensar o esforços da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) para diminuir sua produção e dar suporte aos preços.

Às 9h32 (de Brasília), o Brent para abril caía 0,20%, a US$ 55,61 por barril, na Intercontinental Exchange (ICE), o WTI para março negociado na New York Mercantile Exchange (Nymex) cedia 0,25%, a US$ 52,89 por barril.

A moeda norte-americana tem se apreciado desde a noite de ontem, após o presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) da Filadélfia, Patrick Harker, reiterar que espera três altas de juros em 2017 e afirmar um aperto monetário em março é uma possibilidade.

Outro fator de pressão é a discussão sobre a retomada da produção norte-americana. “Os operadores que apostam na alta dos preços estão ficando impacientes”, afirmou Amrita Sen, analista-chefe de petróleo da Energy Aspects. “Eles precisam ver a comprovação em dados que podem sair somente nos próximos meses”.

Caso seja completamente implementado, o acordo da Opep e de não produtores pode retirar 1,8 milhão de barris por dia da produção global, ajudando a trazer o mercado de volta ao equilíbrio este ano. No entanto, a alta da produção dos EUA, sinalizada pelo aumento dos poços e plataformas em atividade, pode prejudicar esse movimento.

Na semana passada, o número de plataformas em atividade cresceu 17, para 583, segundo a consultoria Baker Hughes. Fonte: Dow Jones Newswire

Voltar ao Topo