Petróleo

Preço do petróleo sobe após observação de investidores na ação da Arábia Saudita

Preço do petróleo sobe após observação de investidores na ação da Arábia Saudita

O petróleo subiu para iniciar a sessão dos EUA, com os investidores pesando os últimos passos da Arábia Saudita, após um selloff no início da semana.

WTI subiu tanto quanto 4,1% em Nova York, mas ainda está a caminho de perder cerca de 2% esta semana. O aprofundamento entre Pequim e Washington e um ganho surpresa nos estoques dos EUA ajudaram a levar os preços a uma baixa de sete meses na quarta-feira. A Agência Internacional de Energia afirmou na sexta-feira que a perspectiva de demanda é “frágil”. A Arábia Saudita reagiu à derrota com um plano para limitar a produção e as exportações em setembro.

“O mercado está digerindo os detalhes do relatório da EIA e a resposta saudita à queda de preço”, disse Ashley Petersen, analista do mercado de petróleo da Stratas Advisors. “Estamos vendo um reequilíbrio do mercado depois de uma perda tão grande no início da semana.”

Mercado digere riscos comerciais

Um comércio de opções altistas de grande volume foi anunciado logo após as 9h em Nova York, para 25.500 contratos – o equivalente a 25,5 MMbbl. O comprador das opções lucraria com uma oferta mais apertada e uma perspectiva de demanda para o WTI no final do ano, ajudando a elevar os preços do petróleo.

O petróleo caiu cerca de 7% neste mês, com o crescente temor de que a disputa comercial se transforme em uma guerra cambial que ofusque o risco de interrupções no fornecimento no Oriente Médio. A AIE, em seu relatório mensal, reduziu as previsões para o crescimento da demanda de petróleo neste ano e no próximo, e alertou que poderá reduzir ainda mais as estimativas à medida que a disputa comercial entre os EUA e a China se arrastar.

“A recente escalada das medidas comerciais dos EUA contra a China alimentou a aversão ao risco nos mercados globais e o petróleo não ficou imune à turbulência – apesar dos fundamentos do lado da oferta”, disse Harry Tchilinguirian, diretor de estratégia de mercados de commodities do BNP Paribas. SA

WTI para entrega em setembro avançou US $ 1,78 para US $ 54,32 / bbl na Bolsa Mercantil de Nova York às 10h03. O contrato subiu US $ 1,45 na quinta-feira, tirando três dias de perdas.

Brent para liquidação em outubro subiu US $ 1,52 centavos para US $ 58,90 / bbl na ICE Futures Europe Exchange. O petróleo de referência global foi negociado a um prêmio de US $ 4,57 para o West Texas Intermediate no mesmo mês.

A Arábia Saudita, o maior produtor da Organização dos Países Exportadores de Petróleo, planeja manter as exportações de petróleo abaixo de 7 milhões de barris por dia no próximo mês, uma vez que aloca menos petróleo bruto do que a demanda dos clientes, segundo funcionários do governo. A estatal Saudi Aramco fornecerá aos clientes em todas as regiões 700.000 bpd a menos do que eles pediram, disseram os funcionários, pedindo para não serem identificados porque as informações não são públicas.

Em meio à derrocada do petróleo, o ministro da Energia dos Emirados Árabes Unidos, Suhail Al-Mazrouei, insistiu que os fundamentos do mercado são bons e que os preços estão passando por uma “reação exagerada temporária”, impulsionada pela especulação. “Estou confiante de que a OPEP + continuará” sua forte conformidade com os níveis de produção acordados, disse ele no Twitter.

Voltar ao Topo