Mercado

PIB do Brasil eleva previsão de crescimento para 2019

PIB so Brasil eleva previsão de crescimento para 2019

O governo brasileiro elevou levemente sua previsão de crescimento econômico ( no PIB)  para 2019 e disse que o pior para a economia provavelmente está por trás disso, mas não mostra sinais de que esteja disposto a facilitar seu compromisso com a austeridade e a rigorosa disciplina fiscal.

Em declarações aos repórteres em Brasília após o crescimento do ano para 0,85%, de 0,81% para 0,85%, o secretário do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida, insistiu que as três principais regras fiscais do governo permanecerão em vigor.

Também é muito cedo para dizer se a recuperação da economia, que ele acredita que está em andamento, permitirá ao governo reduzir o congelamento de orçamento de 34 bilhões de reais (US $ 8,25 bilhões) que anunciou até agora este ano, acrescentou Sachsida.

“O governo é firme: o teto de gastos permanece, o principal (objetivo do déficit) permanece, a ‘regra de ouro’ permanece”, disse Sachsida a repórteres.

O teto de gastos limita o crescimento das despesas públicas à taxa de inflação do ano anterior, a meta de déficit primário deste ano é de 139 bilhões de reais, e a “regra de ouro” impede a emissão de dívidas para cobrir os gastos atuais.

Sachsida estava falando depois que o Ministério da Economia elevou sua previsão de crescimento do produto interno bruto de 2019 para 0,85%, de 0,81%, embora o documento oficial de acompanhamento publicado na terça-feira tenha reduzido a nova projeção para 0,8%.

O PIB

O produto interno bruto representa a soma de todos os bens e serviços finais produzidos numa determinada região, durante um período determinado. O PIB é um dos indicadores mais utilizados na macroeconomia com o objetivo de quantificar a atividade econômica de uma região.

Voltar ao Topo