Siderúrgica

Por que a Gerdau está cortando investimentos em 2019

Não A fraca economia do Brasil fez com que a siderúrgica local Gerdau anunciasse um corte de 400 milhões de reais (US $ 100 milhões) em suas diretrizes de investimentos para este ano. A nova orientação para 2019 é de 1,8 bilhões de reais.

“O que decidimos reduzir foi o investimento relacionado à expansão de capacidade, aqueles relacionados ao maior crescimento de alguns produtos e serviços relacionados ao mercado brasileiro, como a expansão de bobinas a quente na nossa usina de Ouro Branco, como entendemos que não haveria necessidade de aprovar esses investimentos neste momento, já que a recuperação na demanda não veio na velocidade que imaginávamos “, disse o CEO Gustavo Werneck em uma teleconferência do segundo trimestre.

Werneck acrescentou que a Gerdau prestaria muita atenção a qualquer aumento na demanda durante o H2. “Se esta demanda retornar, estamos prontos para aprovar esses investimentos no conselho da Gerdau, mas vamos continuar a observar com muito cuidado a retomada do mercado brasileiro”, disse Werneck.

“Vamos aprovar os investimentos no momento certo, pois identificamos que a demanda se traduziu em consumo real de aço”.

Manutenção 

O CEO disse que os gastos com manutenção da Gerdau não sofrerão cortes. “Capex orientado à manutenção, eventualmente utilizando transformação digital para criar melhores condições de operação para nossos equipamentos, foi mantido”, disse ele. “Nós aprovamos tudo o que imaginamos neste trimestre e não temos planos de reduzir nossos investimentos em manutenção”.

Investimentos

Ao anunciar a redução do capex em 2019, a Gerdau disse que os desembolsos planejados para os próximos três anos serão mantidos. “Estamos mantendo nosso programa de investimentos para 2019-21, estimado em 7,1 bilhões de reais, mas decidimos redistribuir esse valor reduzindo o desembolso em 2019 devido a uma reação mais lenta do mercado brasileiro”, disse o CFO Harley Scardoelli.

Resultados

A Gerdau reportou um lucro líquido consolidado de 373 milhões de reais no segundo trimestre, comparado a 698 milhões no segundo trimestre do ano passado.

As vendas líquidas atingiram 10,2 bilhões de reais, com queda de 15,6%, enquanto o custo de vendas caiu 14,5%, para 8,88 bilhões, e o Ebitda ajustado recuou 10,5%, para 1,57 bilhão, informou a companhia em comunicado.

A produção de aço bruto caiu 14,1% para 3,43Mt, enquanto os embarques de aço caíram 22,5%, para 2,97Mt.

A Gerdau, sediada em Porto Alegre, é a maior produtora de aços longos das Américas.

Voltar ao Topo