Notícias

Procurador do Peru diz que a OEA do Brasil aceita acordo judicial

A construtora brasileira OAS entrou em um acordo com promotores peruanos para fornecer evidências sobre casos de corrupção da mesma forma que a rival Odebrecht SA, disse o promotor responsável pelas investigações na sexta-feira.

A OEA está sob investigação por supostos subornos para ganhar projetos de infra-estrutura em Lima, incluindo contribuições para a campanha da ex-prefeita Susana Villaran em troca de contratos de trabalho, segundo os promotores.

O promotor-chefe Rafael Vela disse à Reuters que a OEA concordou em entregar todos os documentos solicitados por sua equipe.

Representantes da OEA em Lima não puderam ser contatados imediatamente para comentar o assunto.

A construtora brasileira Odebrecht está no centro da chamada investigação de corrupção “Lavagem de Carro” no Brasil, que tem ondulado em toda a América Latina e que os promotores americanos disseram ser o maior esquema de corrupção já descoberto.

A Odebrecht concordou com os promotores peruanos em fevereiro de pagar US $ 228 milhões como compensação civil por subornos em quatro obras públicas. Ao retornar, a empresa poderá solicitar novos contratos no país.

Voltar ao Topo