Indústria

Produção de açúcar no Brasil cai 52% no início da nova safra

Produção de açúcar no Brasil cai 52% no início da nova safra

A produção de açúcar na região centro-sul do Brasil caiu 52% nas duas primeiras semanas da nova temporada, em comparação com o mesmo período da safra anterior, uma vez que as chuvas interromperam o processamento e as usinas atrasaram as operações, disse o grupo industrial Unica nesta quinta-feira.

As usinas de centro-sul produziram apenas 340 mil toneladas na primeira quinzena de abril, quando esmagaram 13,8 milhões de toneladas de cana ou 38% menos do que no mesmo período do ano anterior. A produção de etanol caiu menos, 26%, para 737 milhões de litros.

As usinas destinaram apenas 23% da cana para a produção de açúcar no início de abril, contra 31% no ano passado, disse a Unica.

Os dados estavam abaixo das expectativas do mercado.

Os analistas de açúcar e etanol pesquisados ​​pela Platts esperavam esmagamento de cana em 16,5 milhões de toneladas e produção de açúcar em 436 mil toneladas nas duas primeiras semanas da nova safra.

“As chuvas no início de abril prejudicaram a colheita das usinas que já estavam operando e atrasaram a queda inicial das que planejavam iniciar a colheita”, disse o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues.

A Unica informou que 64 usinas remarcaram o início das operações para a segunda quinzena do mês, porque não puderam iniciar na primeira quinzena de abril, oficialmente o primeiro mês da safra 2019/20.

As vendas de etanol hidratado, combustível que compete diretamente com a gasolina em bombas para a preferência dos proprietários, aumentaram 44% na primeira quinzena de abril em relação ao ano passado, já que o biocombustível continua mais barato que a gasolina nas maiores regiões brasileiras.

Algumas distribuidoras de combustível reduziram seus estoques de etanol nas últimas semanas, esperando preços mais baixos no início da safra, mas tiveram que cobrir posições no último minuto, uma vez que as usinas atrasaram a produção.

Os preços do etanol hidratado subiram 25% no estado de São Paulo nas três primeiras semanas de abril.

Voltar ao Topo