Óleo e Gás

Projeto de expansão do aeromóvel prossegue no sul do Brasil

O projeto para implantação do aeromóvel em Canoas, na Grande Porto Alegre (RS), é uma expansão da primeira linha da tecnologia em operação comercial no Brasil, que foi aberta ao público em agosto de 2013 e funciona com cobrança de passagem desde maio de 2014, interligando a estação do Aeroporto do metrô de Porto Alegre ao Terminal 1 do Aeroporto Internacional Salgado Filho.

O meio de transporte automatizado em via elevada, que utiliza veículos leves em fibra de vidro, não motorizados e apoiados em pilares de concreto, tem tecnologia desenvolvida por Oskar Coester, nos anos 70. O aeromóvel, sem condutores a bordo, utiliza a propulsão pneumática para mover os trens (o ar é soprado por ventiladores industriais de alta eficiência energética, por meio de um duto localizado dentro da via elevada) e uma aleta (semelhante a uma vela de barco) fixada por uma haste ao veículo, que é empurrada pelo vento, fazendo com que o trem se movimente sobre rodas de aço em trilhos.

A Metal Work, empresa de produção e comercialização de equipamentos pneumáticos para automação industrial, fornecerá produtos para o projeto de expansão do aeromóvel, como sistemas de frenagem, estacionamento, suspensão e atuadores para controle de velocidade na nova linha, que fará integração de bairros de Canoas com o metrô.

Segundo Hernane Cauduro, diretor da Metal Work, o projeto inovador, com tecnologia brasileira, se firma como uma opção econômica e sustentável para transporte público com baixo custo de implantação e também baixo impacto gerado na construção das linhas nas cidades. “Como são aéreas, as linhas do aeromóvel não concorrem com outros veículos, ocupam pequeno espaço se comparado a trens convencionais. Além disso, geram baixíssimo ruído e a energia da propulsão dos geradores é elétrica, tecnologia limpa sem emissão de poluentes gasosos”, explica.

De acordo ainda com Cauduro, a escolha pela Metal Work  para fornecimento de equipamentos pneumáticos para o projeto foi baseada na tecnologia oferecida pela empresa  em terminais de válvulas inteligentes desenvolvidos para automação embarcada, que permite um grau de compactação e flexibilidade, com comunicação em redes.

O sistema do aeromóvel é administrado pela Trensurb (Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre)

Voltar ao Topo