Naval

Publicidade para submarinos! Estaleiro francês pagou mídia dos EUA para visitar o Brasil

Reference News Network informou em 26 de dezembro que o site de notícias de defesa da mídia militar dos EUA publicou um relatório intitulado O Grupo da Marinha Francesa considera o Brasil como o centro de seus negócios submarinos regionais, dizendo que a Marinha do Brasil anunciou a cerimônia de lançamento do país, o primeiro submarino de ataque doméstico. Como projetista de submarinos, a empresa naval francesa Navy Group espera que isso impulsione as vendas de submarinos na região.

A imagem mostra o lançamento do primeiro submarino doméstico do Brasil.

Cerca de 80% do submarino está agora concluído. É o primeiro produto do programa de desenvolvimento de submarinos da Marinha Brasileira, de US $ 8,9 bilhões. O submarino iniciará testes no mar no verão de 2019. De acordo com o contrato de transferência de tecnologia assinado pelo Brasil e pelo French Navy Group, três submarinos movidos a diesel do mesmo tipo serão produzidos até 2023. O French Navy Group formou uma joint venture. Aventure-se com a gigante da construção civil brasileira Odebrecht para montar os submarinos no recém-inaugurado Estaleiro Itaguay.

Relatou que para a marinha brasileira, isso é apenas o começo. Desde meados da década de 1920, as forças armadas brasileiras esperam lançar o programa de submarinos de propulsão nuclear, como Hervey Giyo, diretor-executivo do Grupo Naval, define como a última ambição.

Como diz o folheto, com a ajuda do Grupo da Marinha Francesa, o projeto do primeiro submarino nuclear do Brasil já começou, e a Marinha do Brasil desempenha um papel importante nele.

O Brasil está comprometido com a paz e não está construindo submarinos para ameaçar ninguém ou perturbar a paz das águas internacionais, afirmou Temmel, segundo a Reuters, no relatório. O Brasil construiu submarinos porque um país com mais de 7.000 quilômetros de costa não pode defender sua soberania e recursos marinhos sem armas, disse ele.

Voltar ao Topo