Energia

Regulador do Brasil bloqueia venda de complexo eólico pela Renova

Brasil regulador do setor elétrico da ANEEL rejeitou na terça-feira a proposta de transferência de energia eólica complexo Alto Sertão III da Renova Energia SA a AES Tietê , um contrato de 1,34 bilhões de reais ($ 346,73 milhões) fechou em abril. 

Em reunião de seu conselho na terça-feira, diretores da ANEEL disseram que as empresas não conseguiram mostrar possíveis ganhos para o consumidor ou garantias para a conclusão do projeto. 

A Renova e a AES Tietê também estavam buscando na ANEEL a suspensão de algumas multas relacionadas a atrasos na conclusão do complexo. 

Em um registro de títulos, a Renova Energia disse que a decisão do regulador se aplica apenas a moinhos de vento que já tinham contratos futuros para vender a energia. Os moinhos de vento que não possuíssem esse contrato ainda poderiam ser vendidos, disse Renova.

A AES Tietê, que faz parte da empresa de energia norte-americana AES Corp, disse que a fase A do projeto, com 350 milhões de reais, com capacidade instalada de 438 MW, não corre risco de decisão do regulador. 

Da mesma forma, as duas empresas disseram que a opção de comprar até 1,1 GW de projetos eólicos em desenvolvimento pela AES Tietê, por até R $ 76 milhões, não foi afetada pela decisão. 

“À luz dessa decisão, a AES Tietê reavalia seu interesse na aquisição da Fase B deste projeto. A Fase A e o pipeline não foram objeto de decisão da Aneel e, portanto, seguem seu curso normal dentro do cronograma para a conclusão do projeto. transação “, disse a AES Tietê.

As unidades da Renova encerraram o dia com queda de 30,4%, a 21,50 reais, no final da tarde de negociação em São Paulo. As ações da AES Tietê subiram 0,97% para 11,45 reais por ação.

Voltar ao Topo