Obras e Paradas

Retomada da Transnordestina promete empregar seis mil trabalhadores em dois estados

O governador Wellington Dias (PT) foi recebido, na tarde desta segunda-feira, em São Paulo, pelo presidente da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Benjamin Steinbruch e o consultor Marconi Perillo, além dos governadores do Ceará, Camilo Santana (PT) e Pernambuco.

Wellington Dias tratou da retomada das obras da Transnordestina, uma obra que permite a geração de quatro a seis mil vagas de emprego, principalmente nos estados do Piauí e Ceará. “São trechos que já têm o projeto, o licenciamento e a regularização fundiária prontos”, explica o governador, enfatizando que não há qualquer tipo de pendência por parte do Estado.

Evento Brazil WindPowerEvento Brazil WindPower em São Paulo  [Foto: Divulgação]

“Solicitamos para que haja entendimento entre CSN e o Ministério da Infraestrutura para que essa obra seja retomada o quanto antes”, afirma o governador, declarando que a paralisação traz prejuízos para uma série de investimentos para o Piauí, como as reservas na área mineral e outras áreas que precisam da ferrovia para que possam prosseguir. “Ficamos de nos encontrar no mês de junho quando já queremos ter condições de boas notícias a respeito da retomada da Transnordestina”, explica Wellington, explicando que está trabalhando para que haja um entendimento com o Governo Federal através do Ministério da Infraestrutura, Sudene, BNDES e TCU para viabilizar a obra.

Canadá

Ainda em São Paulo, o governador participou de uma audiência com representantes do Fundo Canadense CPPIB. Trata-se de um fundo previdenciário no Canadá que tem um superavit de cerca de US$ 400 bilhões dólares canadenses. “Eles já investem no Piauí na área de energia eólica e solar e têm interesse em prosseguir. Então, pedimos para que possam ampliar os investimentos e apresentamos outros projetos importantes do Estado, como o Porto de Luís Correia”, informa Viviane Moura, superintendente de Parcerias e Concessões do Estado. Ela declara que os encontros foram positivos para o Estado, sobretudo, na área de investimentos.

Mais cedo, o governador participou do maior evento de energia eólica Brazil Windpower. “No evento apresentamos as oportunidades para investimentos no Piauí, um estado que vem se destacando na produção de energia limpa”, disse o governador, informando que a meta do Brasil é alcançar 40 gigawatts de produção. Desse total, o Piauí, produz 8 gigawatts, especialmente em energias eólica e solar. “Tivemos oportunidades de nos reunir com empreendedores que já investem no Piauí ou que estão interessados em fazer novos investimentos”, explica o governador.

Força do Vento

Na tarde desta terça, o governador também esteve na palestra de abertura do evento Brazil WindPower 2019, em São Paulo. Na oportunidade, o chefe do executivo estadual falou sobre a força do Piauí, que atualmente figura entre a 3ª e 5ª Unidade Federativa que mais gera energia eólica com seus mais de 60 parques e quase 2 mil MW de potência instalada. Segundo Dias, há, atualmente, 30 novos parques sendo construídos e a construir o que, quando estiverem em funcionamento, consolidariam o estado entre os 3 maiores do Brasil nesta matriz energética.

“O Governo do Estado está aberto aos empresários que queiram investir, não só nesse setor de energia eólica, como também na energia solar fotovoltaica. Queremos fazer parcerias para que o estado possa contribuir nesse desenvolvimento”, destacou Wellington Dias.

O secretário de Estado da Mineração, Petróleo e Energias Renováveis, Wilson Brandão esteve presente no evento e acrescentou que o Estado se compromete com o desenvolvimento, uma vez que as construções de parques eólicos geram muitos empregos e melhoram o aspecto da sociedade piauiense no que tange ao seu IDH.

Voltar ao Topo