Offshore

Shell anuncia fechamento de poços de petróleo Brent em 2020

Shell anuncia fechamento de poços de petróleo Brent em 2020

A  empresa multinacional petrolífera anglo-holandesa, Shell, anunciou recentemente que, até 2020, irá fechar seus últimos poços de petróleo padrão Brent em operação no Mar do Norte. A decisão de fechamento desse campo de petróleo e gás natural, considerado o mais famoso do mundo e localizado na Bacia de East Shetland, foi tomada porque os poços secaram.

A decisão representa o fim de uma era, visto que a indústria petrolífera tem apostado em campos de petróleo menores e de infraestrutura mais acessível. Além disso, muitas companhias também estão fechando plataformas montadas em regiões com grandes campos de petróleo descobertos. Por fim, o campo Brent gerou bilhões de dólares para Shell, para sua parceira Exxon Mobil, e para o governo do Reino Unido.

A Shell

A multinacional tem como principais atividades a refinação de petróleo e a extração de gás natural. Uma das chamadas “sete irmãs”, a Royal Dutch Shell é a terceira maior companhia petrolífera e líder da indústria petroquímica e de energia solar no mundo, além de ser a maior multinacional do planeta em termos de receita.Pesquisas realizadas em 2019 mostram que a Royal Dutch Shell, com emissões de 31,95 bilhões de toneladas de equivalente CO2 desde 1965, foi a empresa com a sétima maior emissão do mundo durante esse período.

A Shell tem cinco atividades principais: exploração e produção, gás e energia, produtos petroquímicos, energia renovável e comércio/distribuição e opera em mais de 70 países no mundo. Ela também financia a oposição síria, destacando-se o líder da Al-jayš as-suri al-ħurr, Moaz al-Khatib.

A origem da marca Shell (que em inglês é concha) está vinculada as origens da Shell Transport and Trading Company. Em 1833, o pai do fundador, chamado Marcus Samuel, fundou um importante negócio para vender conchas marinhas a colecionadores de Londres. Ao colectar espécimes de conchas marinhas na zona do mar Cáspio em 1892, o jovem Samuel se deu conta de que havia potencial de exportar querosene desta região e pôs em serviço o primeiro navio construído para transportar petróleo do mundo, o Murex, para entrar neste mercado. Em 1907, a companhia já tinha uma frota de navio petroleiros.

Voltar ao Topo