Offshore

Total expande presença no pré-sal com nova licença de exploração offshore profunda

A Total (Paris: FP) (LSE: TTA) (NYSE: TOT), a operadora e seus co-empreendedores Qatar Petroleum e Petronas ganharam hoje o bloco offshore CM-541 na 16ª Rodada de Licitações realizada pela Agência Nacional de Petróleo do Brasil ( ANP). A área cultivada está localizada no pré-sal da Bacia de Campos, em lâmina d’água de cerca de 3.000 metros.

“A Total tem o prazer de expandir sua presença na Bacia de Campos com este novo bloco de exploração operada, ao lado de dois parceiros estratégicos. É mais uma demonstração de nossa capacidade de aproveitar áreas de exploração de alta qualidade em uma área essencial de crescimento para o Grupo ”, disse Patrick Pouyanné, Presidente e CEO da Total.“Isso está alinhado à nossa estratégia de continuar construindo nossas posições de operador nas profundezas do mar do Brasil, onde podemos agregar valor graças às nossas competências em águas profundas. Isso decorre de nossa aquisição em 2016, por meio de negociações diretas bem-sucedidas com a Petrobras, de operação do campo da Lapa e participação na concessão de Iara. Também lançamos as fases 1 e 2 de desenvolvimento do gigantesco campo de Mero. Nesse contexto, a Total confirma que não participará da próxima Rodada de Excedentes de Transferência de Direitos (TOR), já que a licitação competitiva oferece apenas interesses não operados. ”

A Total operará o bloco com uma participação de 40%, ao lado da Qatar Petroleum (40%) e Petronas (20%). O consórcio planeja perfurar um primeiro poço de exploração em 2021.

Essa entrada em um novo bloco segue o FID realizado pela Total e seus parceiros em junho de 2019 para o segundo FPSO do projeto Mero (Libra Block), que deve iniciar em 2022. Atualmente em construção, o primeiro FPSO do Mero o projeto está progredindo de acordo com o cronograma, com início previsto para 2021. O primeiro FPSO do projeto de Iara deverá iniciar ainda este ano e o segundo em 2020.

Total no Brasil

A Total está presente no Brasil há mais de 40 anos e possui mais de 3.000 funcionários no país. O Grupo agora opera em todos os segmentos: exploração e produção, gás, energias renováveis, lubrificantes, produtos químicos e distribuição.

Atualmente, o portfólio da Total Exploration & Production inclui 23 blocos, sendo nove operados. Em 2018, a produção do Grupo no país teve uma média de 19.000 barris de óleo equivalente por dia.

Em 2017, a Total e a Petrobras formaram uma Aliança Estratégica que abrange atividades de exploração e produção e gás, renováveis ​​e energia. Por meio da Aliança, os dois grupos estão implementando projetos de P&D em tópicos como inteligência artificial, levando a ganhos de eficiência, com aplicações diretas no Brasil.

A Total entrou recentemente no mercado de distribuição de combustíveis no Brasil com a aquisição em dezembro de 2018 das atividades de distribuição do Grupo Zema. A Total possui, assim, uma rede de 280 estações de serviço, além de várias instalações de armazenamento de derivados de petróleo e etanol.

Sobre o total

A Total é um importante player de energia que produz e comercializa combustíveis, gás natural e eletricidade de baixo carbono. Nossos 100.000 funcionários estão comprometidos com uma energia melhor, mais segura, mais acessível, mais limpa e acessível ao maior número de pessoas possível. Ativa em mais de 130 países, nossa ambição é nos tornarmos o principal responsável pela energia.

Voltar ao Topo