Usina

Usina da São Martinho é a primeira produtora de etanol certificada

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) aprovou, na última quinta-feira (14), três processos de Certificação da Produção Eficiente de Biocombustíveis. Ou seja, a agência autorizou três companhias a participarem do RenovaBio por meio da emissão e venda de créditos de descarbonização (CBios).

Entre elas está a primeira usina de etanol a ingressar oficialmente no programa. Trata-se da usina Boa Vista, da São Martinho, localizada em Quirinópolis (GO). A unidade recebeu a nota de 62,7 gCO2/MJ para o etanol hidratado e 63 gCO2/MJ para o anidro. Além disso, foi considerado um volume elegível de 96,19%.

Os valores são os mesmos que foram apresentados durante a consulta pública realizada pela firma inspetora Green Domus. A documentação esteve disponível para comentários entre 19 de agosto e 19 de setembro deste ano.

“As aprovações para emissão dos certificados foram precedidas de consultas públicas e avaliação rigorosa dos processos pela ANP”, reforçou a agência, que complementa: “As avaliações realizadas pela ANP apontaram exigências que, após serem cumpridas pela firma inspetora responsável pelos processos de certificação, resultaram nas aprovações dos certificados”.

Usinas de biodiesel

Além da usina Boa Vista, a certificação de duas unidades da produtora de biodiesel Bsbios foi aprovada pela ANP na mesma ocasião. As usinas, localizadas em Passo Fundo (RS) e Marialva (PR), receberam as notas 81,3 gCO2/MJ e 81 gCO2/MJ, respectivamente.

Apesar da avaliação ser consideravelmente maior do que a obtida pela unidade de etanol, as usinas de biodiesel apresentaram um volume elegível de biocombustível consideravelmente menor: 20,72% para a unidade gaúcha e 39,59% para a paranaense. Este índice também afeta a quantidade de CBios a serem emitidos pelas usinas.Em outubro, a unidade da JBS em Lins (SP) havia sido a primeira produtora autorizada a participar do RenovaBio. Ela recebeu a nota 79,8 gCO2/MJ, com 92,57% de volume elegível.

Voltar ao Topo