Mineração

Vale espera terminar em grande parte do pagamento da barragem até 2021

 A mineradora brasileira Vale SA disse na quarta-feira que espera terminar de pagar a maior parte das despesas relacionadas ao desastre em uma de suas instalações que matou pelo menos 250 pessoas até 2021.

Em registros de valores mobiliários, a Vale expôs suas expectativas para despesas relacionadas à ruptura de uma barragem de mineração em sua instalação na cidade de Brumadinho em janeiro, que liberou uma torrente de lama que enterra edifícios e pessoas.

Os legisladores e promotores questionaram como a empresa permitiu que esse desastre acontecesse apenas quatro anos depois de uma barragem semelhante conter resíduos de mineração desabar em 2015. A Vale enfrenta uma variedade de ações legais relacionadas ao desastre, incluindo ações no Brasil, ações coletivas dos EUA e regulador de câmbio brasileiro sondas.

Para este ano, a Vale disse que espera que as despesas relacionadas às operações interrompidas por causa do desastre de Brumadinho caiam de US $ 3 a US $ 4 por tonelada de minério de ferro no terceiro trimestre para US $ 2,5 a US $ 3,5 por tonelada no quarto trimestre.

Espera-se que as despesas anuais relacionadas à demolição de represas de risco semelhantes, à reparação do meio ambiente e à compensação de vítimas cheguem de US $ 1,5 bilhão a US $ 2,1 bilhões no próximo ano antes de cair até 2022.

Voltar ao Topo