Mineração

Vale estuda produzir ferro com baixa emissão se os preços do gás caírem

 A brasileira Vale SA, maior mineradora de minério de ferro do mundo, está considerando produzir um tipo de ferro com menores emissões de carbono se o preço do gás natural necessário para produzi-lo cair significativamente, disseram três fontes da empresa nesta quinta-feira.

A empresa está interessada em fabricar “ferro briquetado quente” (HBI) se o preço do gás cair para US $ 4 por milhão de unidades térmicas britânicas (mmBtu), segundo as três pessoas que solicitaram o anonimato. Isso seria aproximadamente 60% menor que o preço atual de mercado.

O Brasil está no meio de uma revisão do setor de gás natural, reduzindo o domínio do mercado estatal da Petroleo Brasileiro SA em meio a outras medidas para aumentar a concorrência e reduzir o preço do gás.

O HBI busca entre US $ 250 e US $ 300 por tonelada no mercado global, mais de três vezes o preço do minério de ferro, ajudado pela demanda de países ao redor do mundo que se esforçam para reduzir as emissões de gases de efeito estufa para conter as mudanças climáticas.

O produto é um tijolo compactado de 93% de ferro com baixos níveis de contaminantes. Elimina a necessidade de usar carvão metalúrgico, uma das principais fontes de emissão de gases de efeito estufa e outros poluentes, ao processar o briquete em aço. As siderúrgicas são responsáveis ​​por cerca de 9% das emissões globais de carbono, de acordo com uma apresentação do investidor da Vale divulgada em um arquivo de troca na quarta-feira.

Voltar ao Topo