Indústria

Vendas de máquinas e equipamentos brasileiros saltam em maio, registrando 15,1% de aumento

Foto: Germano Lüders/EXAME/EXAME Hoje

As vendas de máquinas e equipamentos industriais no Brasil aumentaram 15,1% no comparativo ano a ano, para 7,2 bilhões de reais (US $ 1,87 bilhão) em maio, informou a agência de notícias estatal Agência Brasil, citando dados da associação industrial Abimaq.

A Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos atua no setor há mais de 80 anos em favor do fortalecimento da Indústria Nacional, mobilizando o setor, realizando ações junto às instâncias políticas e econômicas, estimulando o comércio e a cooperação internacionais e contribuindo para aprimorar seu desempenho em termos de tecnologia, capacitação de recursos humanos e modernização gerencial.

O setor registrou um déficit comercial de US $ 812 milhões no mês passado, 38% menor que no ano anterior, com as exportações chegando a US $ 741 milhões, um aumento de 43,2%, enquanto as importações cresceram 40,5%. Segundo a Abimaq, o crescimento das importações deve-se principalmente à greve dos caminhoneiros em maio do ano passado, que afetou a base de comparação.

O grupo da indústria disse que os números de vendas no primeiro semestre estão acima dos do 1S18, um período muito afetado pela greve dos caminhoneiros. Mas a indústria tem dúvidas de que a melhora será mantida nos próximos meses, segundo o relatório.

A Abimaq espera um crescimento de vendas de 5% ano a ano em 2019.

“É uma expansão sobre uma base ruim, mas está começando a crescer. Atualmente, o maquinário tem uma vida média de 10 a 15 anos … então você precisa, de uma forma ou de outra, mudar essas máquinas. E isso já começou a acontecer, “O presidente da Abimaq, João Carlos Marchesan, disse no relatório.

O setor doméstico é composto por cerca de 8.500 empresas. Os investimentos nos últimos anos foram em média de cerca de 4,5 bilhões de reais por ano, mas durante os “anos dourados” de 2010 e 2014, os investimentos estavam em torno de 8-9 bilhões de reais por ano, disse a Abimaq .

Voltar ao Topo