América do Sul

Venezuela não consegue encontrar embarcações para enviar petróleo

As exportações de petróleo venezuelano atingido por sanções enfrentam agora uma nova preocupação: a escassez de navios dispostos a transportar petróleo bruto produzido pelo regime do presidente Nicolas Maduro.

Os armadores estão evitando o transporte de petróleo venezuelano por medo de serem sancionados e perder a cobertura de seguro em seus navios, segundo pessoas com conhecimento da situação. A falta de navios pode afetar as exportações de petróleo que, segundo dados compilados pela Bloomberg, já estavam em uma baixa de 16 anos em agosto.

Pelo menos uma carga de petróleo venezuelano foi adiada para outubro, porque o comprador não conseguiu encontrar um navio para carregar, disse uma das pessoas, que pediu para não ser identificada porque as informações são confidenciais. Incapaz de encontrar superpetroleiros para transportar seu petróleo para a Ásia, o produtor da OPEP está recorrendo a embarcações menores e mais caras para entregar no exterior.

O presidente dos EUA, Donald J. Trump, assinou uma ordem no dia 5 de agosto, autorizando sanções contra qualquer pessoa que ajude o regime de Maduro em meio a uma crise humanitária que levou 4 milhões de venezuelanos a fugir do país. O Clube dos Armadores, fornecedor de seguros para empresas de transporte internacional, aconselhou seus membros a “tomarem cuidado” se envolverem com a Venezuela. O grupo diz que, se um sócio for sancionado, sua propriedade poderá ser bloqueada e o clube poderá rescindir ou suspender a cobertura do seguro.

Voltar ao Topo