Óleo e Gás

WEG do Brasil garante contrato de equipamentos para o projeto da refinaria

A WEG do Brasil será a fornecedora de equipamentos de média e baixa tensão para a refinaria Duqm em Omã.

Líder global em tecnologia de motores, acionamentos e automação, a empresa assinou, no que poderia ser seu maior contrato no setor de petróleo e gás até a data, com Técnicas Reunidas (Espanha) e Daewoo Engenharia e Construção (Coréia do Sul), Engenharia, Compras e parceiros de construção (EPC) no projeto.

A empresa foi contratada para fornecer todos os motores e inversores de velocidade variável (VSDs) para o projeto e montará um centro de serviço exclusivo próximo ao local do projeto da refinaria, de acordo com relatos da mídia.

Luis Gustavo Lopes Iensen, diretor internacional da WEG, disse: ‘Projetos como este requerem um processo de gerenciamento de projetos sem falhas, pois os pedidos de compra serão feitos pelos fornecedores selecionados de equipamentos rotativos mecânicos localizados em todo o mundo através de vários escritórios de vendas da WEG. “Para garantir consistência comercial e conformidade técnica com as especificações, uma equipe de suporte foi estabelecida na sede da WEG no Brasil.”

O projeto de refinaria de 900 hectares é uma joint venture entre a Oman Oil Company, o braço de investimento do governo no setor de petróleo e gás e projetos relacionados à energia, e o Kuwait Petroleum International (KPI), sob o nome de empresa de indústrias de refinaria e petroquímica (DRPIC) da Duqm. .

O projeto, que terá capacidade para refinar 230.000 barris por dia, é um dos projetos industriais mais importantes da Zona Econômica Especial de Duqm e transformará a zona em um dos principais pólos industriais e econômicos do Sultanato e um núcleo para indústrias petroquímicas no futuro.

Espera-se que a refinaria demore quatro anos para chegar a 65% da matéria-prima bruta da refinaria proveniente do Kuwait, enquanto os 35% restantes serão fornecidos pelo Sultanato.

O primeiro pacote EPC para unidades de processamento de construção foi ganho por uma joint venture da Tecnidas Reunidas e Daewoo Engineering & Construction Co. O segundo pacote para o desenvolvimento de utilidades e instalações externas foi ensacado por uma joint venture da Petrofac International Limited e Samsung Engineering Co Limited. Além disso, o terceiro pacote para instalações externas foi concedido a uma joint venture da Saipem SpA e da CB&I.

Voltar ao Topo