Energia

WEG revela turbina eólica de 4 MW para combater gigantes globais

A fabricante brasileira WEG apresentará uma turbina de 4MW, sua maior máquina até agora, no evento do setor Brasil Windpower 2019, que começa nesta terça-feira.

Unindo-se aos outros cinco OEMs ativos no Brasil anunciando modelos maiores, a WEG atualizou sua plataforma sem engrenagens de ímã permanente de 2MW para as turbinas mais potentes que os desenvolvedores exigem em projetos no país.

A empresa informou em comunicado que a nova plataforma – a AGW147 / 4.0 com um diâmetro de rotor de 147 metros – será adaptada às condições climáticas e de infraestrutura do país, como estradas estreitas.

A WEG começou a vender turbinas no mercado de energia eólica em rápido crescimento no Brasil em 2014, após licenciar a tecnologia do grupo norte-americano Northern Power System (NPS). Sua plataforma de 2MW foi equipada com o tamanho médio das máquinas no Brasil na época, e permitiu que a empresa fizesse algumas incursões no competitivo mercado de energia eólica do Brasil. Desde então, a WEG vinha desenvolvendo abertamente uma plataforma de 3MW e, em 2017, assumiu o NPS e planejou exportar ou fabricar suas turbinas no exterior.

Contando com menos de 10% da capacidade instalada de energia eólica de 15 GW do Brasil, a WEG está competindo com as gigantes globais Vestas, GE, Enercon, Siemens Gamesa e Nordex Group.

Com dois próximos leilões de energia – um em junho e outro em outubro – exigindo entregas de equipamentos para 2023 e 2025 respectivamente, os 23GW de projetos eólicos registrados já enfrentam uma concorrência muito acirrada. A economia do Brasil ainda está cambaleando e projeções de baixa demanda de energia sugerem que apenas cerca de 1GW de nova capacidade eólica será contratada em ambos os leilões.

Voltar ao Topo